CD CURUPIRA

Home Os Cds Curupira
Wednesday 24th of May 2017
Curupira E-mail

CD Curupira
Gravado em 2000 e lançado pela JAM Music, com Ricardo Zohyo ao baixo. Participações especiais de Hermeto Pascoal e Natan Marques.  
  1. Maracatu de Abertura
  2. Pau de Chuva
  3. Renascendo
  4. Pife
  5. Parada em Itapipoca
  6. Expresso Brasileiro
  7. Capoeira
  8. Insano
  9. Pra Vós Mecê
  10.  Prelúdio em Baião
  11.  Aos Negros do Rosário
  12.  Correu Tanto que Sumiu

CD CURUPIRA – POR TONINHO SPESSOTO

Produzido pelo trio e por Jane Duboc, CURUPIRA, o disco, é um autêntico mapeamento de ritmos. Em suas onze faixas, os três músicos e seus convidados mais que especiais - e o violonista Natan Marques, que atualmente trabalha com Renato Teixeira e durante anos acompanhou Elis Regina, e o compositor, maestro, arranjador e pianista Hermeto Paschoal - passeiam por algumas das mais legítimas manifestações musicais brasileiras. A primeira faixa, "Maracatu de Abertura " (André Marques), funciona como introdução à festa. O tema seguinte, "Pau de Chuva" (Cleber Almeida) mistura samba com baião, fazendo uso de instrumentos como o próprio pau de chuva, que auxilia o baixo na marcação rítmica. Em certos momentos, a melodia adquire estética atonal, o que a torna ainda mais saborosa e interessante. A fusão de toada com balada marca a tocante - "Renascendo" (André Marques). O tema seguinte, "Pife", criação coletiva do grupo, traz o CURUPIRA resgatando uma das mais bonitas manifestações musicais do Nordeste, as bandas de pife, que têm toques de maracatu em sua estrutura melódica.

"Parada em Itapipoca" (André Marques) é um frevo contagiante, que conta com a participação de Hermeto Pascoal na escaleta (aquele simpático instrumento que muita gente chama de "piano de boca"). "Expresso Brasileiro" (André Marques) é um xote com toques de valsa e xaxado, que tem como peculiaridade a presença de um piano Fender, o que mostra a total interação entre o tradicional e o moderno. "Capoeira", outra criação coletiva do CURUPIRA, é uma vinheta que mostra a irresistível batida usada nas rodas de capoeira. "Insano" (Ricardo Zohyo) mais parece um tema improvisado, dadas as possibilidades harmônicas criadas pelos integrantes do CURUPIRA.

O grande Natan Marques (que é pai do pianista do CURUPIRA , André Marques) marca presença ao violão na envolvente "Pra vós Mecê" (Cleber Almeida), com levada de bossa nova mesclada a samba-canção. "Prelúdio em Baião"(André Marques) tem uma forte marcação de baixo e lembra os temas das folias de reis. Em "Aos Negros do Rosário", criação do CURUPIRA, está presente mais uma vez a pulsação rítmica, num tema que relembra os cantos dos escravos africanos. Fechando o repertório, "Correu Tanto Que Sumiu", uma deliciosa mistura de ritmos e melodias criada por Hermeto Pascoal.